terça-feira, 29 de março de 2011

Nada justifica o suicídio !!!!

Olá pessoal como vão vocês ?


Não gosto de fazer julgamentos sobre as pessoas, principalmente quando eu não conheço, fica difícil emitir uma opinião quando não vivemos o problema.


Mas o caso que venho falar hoje mexeu com algo que procuro profundamente conhecer que é a espiritualidade.


A atriz que se suicidou a Cibele Dorsa, estava no auge de sua dor, e não conseguiu enfrentar o luto do seu noivo que cometeu também suicídio em janeiro deste ano.


O que me chocou foi alguns detalhes da carta de despedida, que pode facilmente ser mal interpretada por alguém que se encontre na mesma situação, e ai ter na mente o ledo engano que essa moça tinha.


Segue dois trechos da carta:


(1) "meu sonho é encontrar o Gilberto em Aruanda e virar guia espiritual"


Veja bem: Aruanda é uma "cidade" espiritual onde vive os guias de luz, trabalhadores da umbanda, orixás, em alto grau de evolução.


Um ser humano que está em passagem pela terra, reencarnando para diminuir seu carma, jamais desencarnaria e seguiria direto para Aruanda.


Para ser um "guia espiritual" a pessoa deve ser profundo conhecedor da doutrina espírita, dedicar sua vida a espiritualidade, e ter um grau elevado de espírito.


Aruanda é o nome dado a um lugar específico no plano espiritual, isto é, é o mesmo que uma colônia para os Kardecistas, pois é um local reservado para espiritos trabalhadores da Umbanda, que ja alcançaram uma maior evoluçao e agora continuam trabalhando como intermediarios entre o plano fisico e espiritual em nome do bem e da caridade. 


"(2) quero correr para os seus braços. Somos o Romeu e Julieta do mundo pos-moderno. Vamos continuar criando, quero ao seu lado dar aulas de teatro para crianças aí no plano espiritual"


Veja bem, o suicídio é a falta mais grave que o ser humano pode escolher.
Para quem acredita na espiritualidade sabe que o perdão para esse ato demora muitos e muitos anos.


Que se há uma continuidade da vida seus problemas não cessam.


O Suicida vê em sua mente inúmeras vezes a repetição de seu ato.







O suicídio é um dos maiores equívocos humanos, para não dizer o maior. A pessoa sente-se pressionada por uma quantidade variável de desafios, que julga serem problemas sem solução, e precipita-se na ilusão da morte. Sim, ilusão, porque ninguém consegue auto-exterminar-se. E o suicídio agrava as dificuldades porque aí a pessoa sente o corpo inanimado, cuja decomposição experimenta com os horrores próprios, pressionada agora pelo arrependimento, pelo remorso, sem possibilidade de retorno imediato para refazer a própria vida. Em meio a dores morais intensas, com as sensações físicas próprias, sentindo ainda a angústia dos seres queridos que com ele conviviam, o suicida torna-se um indigente do além.


Como? Sim, apenas conseqüências do ato extremo, nunca castigo. Isto tudo por uma razão muito simples: não somos o corpo, estamos no corpo. Somos espíritos reencarnados, imortais. E a vida nunca cessa, ela continua objetivando o aprimoramento moral e intelectual de todos os filhos de Deus. Suicidar-se é ilusão. Os desafios existenciais surgem exatamente para promover o progresso, convidando à conquista de virtudes e o desenvolvimento da inteligência. A oportunidade de viver e aprender é muito rica para ser desprezada. E quando alguém a descarta, surgem conseqüências naturais: o sofrimento físico, pela auto-agressão e o sofrimento moral do arrependimento e da perda de oportunidades.


Muitos talvez, poderão perguntar-se: Mas de onde vem essas informações?
A Revelação Espírita trouxe essas informações. São os próprios espíritos que trouxeram as descrições do estado que se encontram depois da morte. Entre eles, também os suicidas descrevem os sofrimentos físicos e morais que experimentam. Sim porque sendo patrimônio concedido por Deus, a vida interrompida por vontade própria é transgressão à sua Lei de Amor. Como uma criança pequena que teima em não ouvir os pais e coloca os dedos na tomada elétrica.


Para os suicídios há atenuantes e agravantes, mas sempre com conseqüências dolorosas e que vão requerer longo tempo de recuperação. Deus, que é Pai bondoso e misericordioso, jamais abandona seus filhos e concede-lhes sempre novas oportunidades. Aí surge a reencarnação como caminho reparador, em existências difíceis que apresentam os sintomas e aparências do ato extremo do suicídio. Há que se pensar nos familiares, cônjuges, pais e filhos, na dor que experimentam diante do suicídio do ser querido. Há que se pensar no arrependimento inevitável que virá. Há que se ponderar no desprezo endereçado à vida. Há, mais ainda, que se buscar na confiança em Deus, na coragem, na prece sincera, nos amigos (especialmente o maior deles, Jesus), a força que se precisa para vencer quaisquer idéias que sugiram o auto-extermínio.


Fonte: site espirito.org.br


Acho de extrema importância que de alguma forma a impressa use seus meios de esclarecer as pessoas quanto ao triste equívoco que essa moça cometeu.


O auge de sua depressão não foi notado pelos seus familiares e amigos, uma pessoa que tinha total condição financeira de arcar com um tratamento, talvez até mesmo uma internação.


Essa história não é de Romeu e Julieta não, é de fuga, de covardia, de uma mulher que colocou os sentimentos em cima de sua própria vida.


Entendam jamais o amor de outra pessoa pode ser seu único meio de felicidade, o amor não é assim, não faz sofrer.


Quem não ama a si mesmo, jamais poderá amar outra pessoa.


Temos que entender que o relacionamento é um complemento em nossas vidas, não a essência de tudo.


Além disso ela era mãe, tinha seus filhos, tinha uma carreira, uma história para cumprir aqui na terra.


Acho que todos nós já passamos por provações muito duras e penosas, eu mesmo já achei que morrer seria a solução quando uma injustiça familiar muito grave se abateu na minha vida, mas no fundo eu sabia, que meus problemas não acabariam ali, que haveria mais dor e sofrimento, não só para mim, mas para todos aqueles que me amavam, então foi ai que minha busca por Deus e pela espiritualidade curou as minhas feridas.


Por mais difícil que seja qualquer situação, ela tem solução.


Precisamos orar por esse casal, que ainda vai enfrentar muitas dores, e que Deus se apiede da família, principalmente dos filhos.


O luto é terrível dói demais, mas passa, ninguém será eterno, então façamos o possível para amar e viver bem com aqueles que nos são especiais, e buscar força e entendimento na hora da separação.


E ai sim um dia ser merecedor do reencontro em um plano espiritual.







6 comentários:

  1. Oi flor, você deve ser esírita como eu e eu tambémfiquei chocada em relação ao caso da Cibele, achava ela linda e talentosa, mas era um caso de depressão e quando não tratado pode levar ao que aconteceu com ela. Ao se falar sobre sucídio é claro que é uma coisa ntural, não devemos tirar a vida que Deus nos deu, porém temos que ver o lado da pessoa, o que a levou a isso, tem suicidas que sabem que estão cometendo isso e pessoas que perderam a noção e se matam por loucura e obsessão de espíritos mesmo. É uma triste jornada e infelizmente sabemos que ficarão no Vale dos Suicídas por um bom tempoaté terem a grande visão do que aconteceu, além de um enorme sofrimento. Mas a vida é assim, o importante e´sempre acreditar na fé e procura ajuda antes que seja tarde demais.
    Gostei do seu post!
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Já vi isso acontecer com pessoas próximas e se a pessoa que faz isso imaginasse como fica a família, o estrago que faz na vida das pessoas que a amavam, simplesmente não o fariam..
    www.BrincandoDeGenteGrande.com
    bjO

    ResponderExcluir
  3. geeente ei=u não sabia ainda do seu suicídio, mas que horror. suicidio é o maior erro.
    Só Deus tem o direito a vida.
    Ai isso me deixa muito mal.
    trendluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi lindinha!
    Tem selinho para vc no blog:
    http://tinaup.blogspot.com/2011/04/selinhos.html

    ah! aproveite e participe dos sorteios que estão rolando por lá...e se puder divulgue tb...
    http://tinaup.blogspot.com/p/sorteios-no-blog.html

    abçs
    Dyle

    ResponderExcluir
  5. Amiga Sabrina, ha boas informações e uma opnião pura nesse seu texto. Mas em diversas situações se equivoca em seus comentários, demonstrando a necessidade de maior estudo dessas citadas doutrinas.

    no trecho: Para ser um "guia espiritual" a pessoa deve ser profundo conhecedor da doutrina espírita, dedicar sua vida a espiritualidade, e ter um grau elevado de espírito.

    Os espíritos superiores se caracterizam pela força de suas ações perante a sua evolução moral e intelectual, por mais que trabalhem em frentes espíritas, católicas, umbandistas, etc, eles não possuem religião, da mesma forma que o Cristo não possuia. Então precisa compreender que para ser "guia" não precisa ser um desencarnado evoluido Espirita. O Espiritismo e muito menos os espiritos excluem os filhos de Deus pela sua religião. A religião não nos torna melhor e sim a nossa vontade de nos melhorarmos.

    Também chamar a colônia de Aruanda de um lugar para Kardecistas é um comentário extremamente incompleto amiga. Só porque os seres de pensamentos e intelectualidade semelhantes se atraem, não significa que há um céu diferente para cada um.
    A evolução espiritual de cada ser é o que da ao espirito acesso a planos elevados mais sutis e não sua religião.

    A sua boa vontade, supera qualquer coisa, mais lembre-se do pedido de Jesus "Orai e Vigiai." Um dos maiores ensinamentos Espirita, está nas palavras do Espirito Verdade: "Amai-vos e instruivos." Você está no caminho certo, continue lendo e encontrando suas próprias respostas e cuidado com as frases decoradas daqueles que leem e comentam opniões incompletas mau aprendidas. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  6. Caro Rogério, não há motivo nenhum para não publicar sua opnião ela é muito válida e bem vinda.

    Todo texto depende de sua interpretação.

    Onde você coloca que afirmei que Aruanda é um lugar para kardecistas, não é bem assim que o texto segue:

    Aruanda é o nome dado a um lugar específico no plano espiritual, isto é, é o mesmo que uma colônia para os Kardecistas, pois é um local reservado para espiritos trabalhadores da Umbanda, que ja alcançaram uma maior evoluçao e agora continuam trabalhando como intermediarios entre o plano fisico e espiritual em nome do bem e da caridade.

    Está colocado como uma COMPARAÇÃO e não uma afirmação.

    Concordo plenamente quando você afirma que para ser guia independe de religião, mas fiz o cometário baseado no que acredito.

    E deixo claro meu respeito a toda e qualquer forma de se chegar a Deus.

    Pode ter certeza que sigo orando, vigiando e estudando, e fico muito feliz com as participações aqui no blog, pois com cada recadinho que recebo aqui aprendo um pouquinho mais.

    Muitas informações que postei estão no site espirito.org fique a vontade para visitá-lo, lá se fala muito sobre o assunto em questão.

    Uma excelente semana, paz e luz !!!

    ResponderExcluir